Olá, queridões e queridonas! Em meios aos percalços do cotidiano que afligem qualquer mortal, seja ele crente ou ateu, resolvi escrever sobre o silêncio. Pode parecer contradição, mas o que me levou a escrever sobre o assunto foi o excesso de barulho. De vez em quando tenho comentado com pessoas mais próximas sobre o drama que tenho passado com uns certos vizinhos meus – uns daqueles, diga-se de passagem, poucos […]