Quantas vezes nós usamos nossas palavras de maneira errada? Quantas vezes

já zombamos de alguém?  Quantas vezes já falamos palavrão, daqueles cabeluuudos?
Quantas vezes já utilizamos da nossa fala para denegrir a imagem de alguém? Mentir? Caluniar? Eu estava refletindo sobre isso nos últimos dias e Deus me conduziu à uma palavra muito sábia da Bíblia.

Certo dia Jesus estava “de boa” e recebeu uma visita: seus “queridos amiguinhos” fariseus, foram lhe interrogar acerca das leis. Eles perguntaram por que os discípulos comiam sem, antes, lavar as mãos, o que os deixava “impuros” e infligia a tradição dos líderes religiosos. Jesus, que não tinha meias palavras, respondeu: “O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’;
mas o que sai de sua boca, isto o torna impuro” (Mt 15:11),

(…), “Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são
essas que tornam o homem ‘impuro’”(Mt 15:18).

Então quer dizer que, se eu falo besteira, isso vem do meu coração? Se eu sou um verdadeiro “boca suja”, isso vem do meu coração? Que toda vez que eu falei um palavrão, uma mentira, uma brincadeira de mal gosto, isso veio do meu coração?  Toda a escuridão que eu tenho dentro de mim, pode ser traduzida em um palavrão? Sim! “Pois do coração saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias” (Mt 15:19). Essa mensagem é forte.

Que coração temos para que dele, saia tantas atrocidades?

Em Jeremias 17:10a, Deus afirma: “Eu sou o Senhor que sonda o coração e
examina a mente.” Sinceramente? As vezes eu tenho medo de “deixar” Deus sondar meu coração. Medo de que Ele veja o que eu escondo de todos. Medo de Ele ver o quão podre eu estou/sou. Medo de enfrentar as mudanças necessárias para reverter a situação.  Você também?

Mas uma coisa é certa, não precisamos ter medo de Deus. Não há ato algum que Ele faça que seja com o intuito de nos prejudicar, de nos fazer o mal. Muito pelo contrário, é Ele quem tem planos para nós: “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança em um futuro” (Jr 29:11).“O homem de coração perverso não
prospera, e o de língua enganosa cai na desgraça.” (Pv17:20). Ter um coração perverso é desagradar a vontade de Deus. Devemos buscar um coração que seja da vontade dEle!

Termino essa reflexão com um versículo de encorajamento a você. Por mais que seja difícil procurar seguir a vontade de Deus, tanto nas ações, mas principalmente no seu interior, no fundo do seu coração, Ele quer te ajudar:
“Meu filho, dê-me o seu coração; mantenha os seus olhos em meus caminhos.” (Pv 23:26). Neste versículo fica claro que Deus quer nos guiar no sentido de que consigamos seguir sua vontade, ter um coração segundo sua vontade.

Que possamos entregar nossos corações COMPLETAMENTE nas mãos do Senhor, sem esconder nada, sem fingir ser bonzinho, sem ter medo do “preço” das mudanças, afim de que tenhamos um coração que bate movido pelo sangue de Cristo, pelo amor de Cristo!

“Acima de tudo, guarde o seu coração, por dele depende toda a sua vida. (Pv 4:23)

Categorias: Reflexões

Comente pelo Facebook »