Bom dia, boa tarde, boa noite, garotinho(a) juvenil! Está no ar mais um podcast do MassaCrente. E no episódio de hoje Edu Kokinho recebe os convidados Bruno Guedão e sua digníssima esposa Rebeca Guedes (A Toca Podcast), Davi Luna (blog Juntos em 1), Jean Corrêa (Blog Prosa de Crente) e Josisley Carol (Diário de Bordo) para falarem do famigerado livro e filme 50 Tons de Cinza 😀

Ouça, compartilhe, comente!

Play

Baixe o arquivo em ZIP

» Assine o Feed do Podcast
» Siga o @MassaCrente no Twitter
» Curta nossa página no Facebook.
» Mande seu comentário para contato@massacrente.com.br

 

Mencionados nesse cast

» Matéria sobre protesto do pastor (mencionado pelo Kokinho)
Categorias: Podcast

Comente pelo Facebook »

  • Juliana Norbiato

    Hahahaha… Olha quem “apareci” aqui!

    Sobre uma frase que ficou na minha mente durante o restinho do pod: “Eu acho que cada pessoa tem a sua paleta de cor” – Luna

    Pois é, também acho que cada um tem um tom de cinza. Mas não se trata apenas dos 50 tons de cinza que eu tenho, mas da paleta policromática, que Deus quer que eu tenha. Entendem? Sim, acho que independente de nosso poder em resistir ou não alguns tipos de pecado, somos feito esponja no universo e inconscientemente absorvemos tantas coisas inúteis no mundo. E me pergunto, por que fazemos esse tipo de escolha!?

    Eu não li Cinquenta tons de cinza, e ouvindo o pod com tanta riqueza de detalhes, agradeço porque não gastei nenhum centavinho nisto, e não ajudei alimentar esse tipo de cultura (desculpem o termo), mas uma cultura pobre!

    Acho sim que o sexo no casamento é coisa de Deus… E não tenho muitos tabus em ouvir ou falar disto, seja na igreja ou com meu marido. Mas acho que temos que ser mais ponderados segundo a palavra de Deus sobre o que desejamos consumir e alimentar. Pois se não alimentamos em nós, certamente alimentamos certos tipos de sentimentos nos outros, fazendo um mercado tão vaidoso, cresça e propague algo que divaga sobre coisas que estão muito, muito, muito longe do que Deus preparou para a vida de um casal…

    Beijos, para toda massa!
    Até a próxima.

    PS: Não sou perfeitinha, nem legalista ok? rs

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Juju!!! Quanto tempo! Feliz demais por ver você por aqui :) Achei bem pertinente as suas ponderações. Quando gravarmos o episódio especial de recadinhos comentaremos o seu comentário :) Abração, Juju! Volte sempre a faça um blogueiro contente.
      PS: lembra que foi você quem disse essa frase pela primeira vez? hehehheh

  • Marcio Moreira

    Excelente episódio! Como sei disso? Toda vez que sinto uma invejinha por não ter participado é pq realmente foi muito bom.

    Quanto ao filme, acho que iria me entediar… pelo que ouvi, mas me parece uma das minhas tardes de terça feira chatas que tenho com a Rosi (kakakaka)

    Concordo com todos, mesmo que todos tenham pontos de vistas que pareçam discordantes (por isso foi um papo tão bem conduzido)

    A obra não é original em nada. Não só por ser uma fanfic de prepúcio… ops! crepúsculo, mas por ser um tipo de formato antiquíssimo. Quem não se lembra daqueles pocket books de contos eróticos vendido nas bancas.

    O que falta realmente nas igrejas, é mais roda de conversa e menos púlpitos inflamados com pode isso e não pode aquilo, que é sempre muito pessoal, passional e não reflete equilíbrio e nem amor.

    Um forte abraço a todos, e espero trocar uma ideia com quem ainda não o fiz, e rever todos que já conheço em breve novamente.

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Valeu, errrmão!

  • Igor Jacaúna Martins

    Hahahaha…

    Achei que ia rolar muita putaria no podcast, assim como achei que ia rolar putaria no filme 50 tons de cinzas, da mesma forma como Kokinho disse que rola muita putaria no Game of Thrones. E da mesma maneira como Kokinho disse, desculpae pela palavra putaria, porque eu sei que alguns não gostam de falar putaria, porque putaria acaba sendo uma palavra forte se tratando de sexo e putaria. Então desculpe por ter dito putaria, prometo que não falo mais putaria nesse comentário.

    E o Kamasutra? E aquele lance de não querer inovar as coisas porque não é o “certo”? E sobre o lance do que está entre quatro paredes é entre marido e mulher e Deus não tem nada a ver com isso? Ou o contrário? Qual definição de sexo saudável?

    Concordo que o assunto deve ser discutido em família, não deve ter vergonha, nessas horas tem que ser sem vergonha mesmo, porque se não tiver resposta em casa realmente a resposta vai vir de fora.

    Vi muita menininha da igreja empolgada para assistir o filme dizendo que leu os livros. E elas foram mais “cara-de-pau” de dizer que leram e assistiram, os moleques eram mais tímidos mas todo mundo sabe que viram e com certeza viram coisa pior. Não leram o livro porque moleque ler livro é difícil.

    Enfim, a igreja tem que trabalhar mais a família para aproximar mais pais de filhos. Os pais querem deixar muito a responsabilidade da educação dos filhos com a igreja…

    Abraços galerinha e valeu pelo episódio. Não vi e nem li o livro então não tenho muito o que comentar a respeito!

    Falouae!

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Valeu, @igorjacanamartins:disqus! Rapaz, é o terceiro podcast seguido que falo que não vejo ou procuro não ver coisas que eu sei que tem putaria…kkkkkkk Quanto aos seus questionamentos, vamos guardar para o especial de recadinhos que gravaremos em breve. Que tal? Topa gravar mais um ou vai amarelar, franguinho? kkkkk

      • Igor Jacaúna Martins

        Hahahaha… Challenge accept! Vamo lá! Vamo gravar mais um, amarelo não!!

  • Raphael Wilker

    Salve galera da massa !
    Sobre ver este filme achover que devemos consultar o IMDB antes.
    Ele estava com uma nota pior do que o novo filme do Bob Esponja.
    Filme que saiu na mesma época.
    Aí complica demais a situação de ver.
    Sabe o que eu senti falta de abordar é se devo ou não falar que eu vi porque algum irmão fraco pode se escândalizar, ou se abordou preciso ouvir de novo pra prestar atenção.
    Outra grande complicação em não ver algo como este filme, é que podemos ser hipócritas pois deixamos de consumir em uma mídia mas consumimos em outra.
    Se for pra não consumir o produto creio que tem que ser com o produto em todas as formas que ele aparece ou coisas parecidas com ele.
    Esse cast foi muito bom.
    😀

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Grande, Rapha! Faz tempinho que não te via por aqui. Seja bem vindo, meu jovem. Muitos boas as suas observações. Em breve gravaremos o especial de recadinhos e a gente vai destrinchar um pouco mais isso que você comentou. Abração, truta!

  • Rodrigo Garcia

    Olá pessoal do Massa Crente!

    Achei o episódio excelente! gostei muito da forma que vocês discutiram com imparcialidade e sem julgamentos a sexualidade do cristão e o tema.

    Não li a trilogia, só vi o filme e na minha opinião há novelas e reality shows que são até mais fortes e passam mensagens bem mais errôneas na TV. Mas diferente de mim, a minha irmã que é uma leitora voraz e também é cristã e casada, é fã dos livros e não gostou do filme. Quando eu perguntei porque ela curte, ela me disse que não se deixa influenciar pela história e nem mistura a ficção com a realidade, mas gosta da trilogia como uma leitura de entretenimento, da mesma forma que ela gosta de Jogos Vorazes, Senhor dos Anéis, Harry Potter e As Crônicas de Nárnia.

    Concordo com o que foi dito no episódio, se a pessoa acha que o conteúdo do filme ou do livro não faz bem a ela, então é melhor evitá-los.

    Sobre o caso do Pastor que vocês citaram, acho que uma proibição ou um protesto não resolve muita coisa, mas aproveitar essa popularidade do filme para dar um bom aconselhamento sobre sexualidade com base na palavra de Deus seria a melhor opção, pois a igreja, principalmente os pais, precisam deixar os tabus e a vergonha de lado e serem mais abertos para falar sobre sexo.

    Só para vocês terem uma ideia, na minha igreja pouco se fala sobre o assunto e por causa disso muitos jovens acabaram largando o ministério e se afastaram por terem ido buscar ter experiências na prática. É realmente triste, pois eu acredito que boa parte desses jovens não tiveram nem a liberdade de poder conversar abertamente com os próprios pais sobre sexo, como eu tive a oportunidade.

    Enfim, fica aqui o meu desabafo e também o meu elogio.
    Parabéns pelo ótimo podcast e continuem assim!
    Que Deus os abençoe e um forte abraço a todos.

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Olá, meu jovem! Muito obrigado pelo comentário e por compartilhar conosco a sua visão sobre o assunto e também seu descontentamento sobre como a sua igreja trata (ou melhor, pouco trata) do assunto. Como falamos no cast, sexo ainda é um tabu dentro de nossas igrejas. E como você bem disse, se a gente não falar sobre o assunto entre nossos jovens na igreja, eles vão buscar a informação fora. Logo logo gravaremos um especial de recadinhos e lá responderemos seu comentário 😉 Volte sempre e faça um blogueiro contente.

  • http://www.achandograca.com.br/ Abner Melanias

    Passando para deixar publicamente meu elogio à participação da Sra Guedão, com todo respeito Bruno, rsrsrs

    O motivo é que ela conseguiu sair do lugar comum e apontar para algo além do “pode” ou “não pode” tão em voga em discussões como essa.

    Parabéns Kokinho e tchurma!

    • http://www.massacrente.com.br/arrumando-a-casa/ Edukokinho

      Obrigado, Don Melanias! XD

  • http://luisvulcanis.blogspot.com.br/ Luis Vulcanis

    Pra variar, ótimo episódio. Bem informativo. E ajudou a reafirmar a certeza de que tanto o livro quanto o filme realmente não tem nada a acrescentar. Grande abraço.

  • http://peloamordedeus.org.br/ Eduardo Silveira

    Ainda bem que não perdi meu tempo vendo esse filme. Escutar o podcast foi suficiente. 😛
    Sobre o esquema relacionado às “intimidades do casal”, a melhor definição é que ele deve agradar ela e ela deve agradar ele, como comentado no episódio. Casamento não deve ser algo para me fazer feliz, e sim, algo para que eu possa fazer outra pessoa feliz 😉
    Claro, tudo tem limite heheheh

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

  • Hulda Oliveira

    Oi, gostei da maneira como o tema foi abordado,como já foi dito anteriormente,saiu do lugar comum.Já escutei alguns podcasts de voces e é a primeira vez que comento.

    Quanto a dúvida de voces se é a tradução do livro que o torna ruim: ví uma resenha no youtube em que a vloguer leu os livros em ingles e ela achou a escrita ruim.Ou seja,a autora escreve mau mesmo(assim como eu) .Olha aquí: https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=B5YxjzahLrg

  • http://www.paoepeixe.com.br Felipe Xavier

    Fala, família MassaCrente e pessoas convidadas. hahaha
    Galera, que cast, hein? Tive que ouvir de madrugada. kkkkkkkk Brincadeira.
    Gostei pra caramba. Acho super importante que cada um de nós se conheça. Devemos saber os nossos limites. Eu não leria o livro nem veria o filme justamente pelo mesmo motivo que o Kokinho disse que não vê “Game of Thrones”, que é o mesmo motivo pelo qual eu não vejo. hahaha Sou solteiro e não acho que eu deveria instigar certas coisas.
    Gostei muito da posição do casal Guedão, haha apesar de não poder falar muita coisa por não ser casado e não fazer ideia de como isso funciona na prática.
    Grande abraço!

  • Bruno Cass

    Fala, galera da Massa.

    Fiquei mais ou menos 1 h tentando escrever uma crítica, mas desisti, desisti e só vou deixar um abraço.

    Bem, um abraço!