Epístola a todas as Igrejas em todos os lugares da Terra

Prefácio e saudação

1 Eduardo, feito filho de Deus através do Evangelho de Cristo (que não é religião) que é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê e confessa Jesus como único Senhor e Salvador.

2 À igreja de Deus, aos que se deixam moldar diariamente pela mente de Cristo Jesus, chamados cristãos não somente de nome, mas conhecidos pelas atitudes, com todos os que em todo lugar igualmente invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Zelo e prática da Palavra

3 Amados irmãos, tenho percebido que em muito temos sido zelosos pelas Escrituras, e dou graças ao nosso Deus por retermos a boa e sã doutrina como convêm aqueles os que amam ao Senhor. 4 Porém, não nos comportemos como néscios que não entendem aquilo que ouvem, pois como adverte apostolo Paulo: não sejamos apenas ouvintes, mas também praticantes da palavra que temos ouvido. 5 Ora, se entendemos aquilo que temos ouvido é forçoso que o demonstremos e traduzamos em atitudes, pois essa a prova de que a nossa fé em Cristo Jesus é viva. Portanto, não nos assemelhemos a aqueles que são meros apresentadores da fé e da graça.

A sabedoria e o amor verdadeiro

6 Atentemos que em nosso tempo a ciência e o conhecimento tem se multiplicado. Eu, porém, tenho visto que ainda há muita falta de sabedoria. Não julguem, pois, que falo dos incrédulos ou daqueles que não compartilham da nossa fé Em Cristo. 7 Examinemos a nós mesmos, que nos julgamos detentores da Palavra da verdade, tenhamos em conta  que todos entre nós têm conhecimento: conhecemos a Cristo; há muitos dentre nós que têm entendimento: entendem quem foi Cristo e o que significa a obra do nosso Senhor na cruz; porém, há muitos dentre nós que são faltos de sabedoria: não sabem aplicar aquilo que conhecem e entendem. 8 Negam seu orgulho publicamente, porém não o negam onde mais importa: em seus próprios corações. 9 Roguemos, pois, irmãos, para que tenhamos sabedoria para aproveitar as oportunidades que temos para praticar o amor como convêm aos santos, assim como adverte o apóstolo João: filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.

Sobre os escândalos

10No principio éramos escândalo por proclamarmos haver uma só verdade, a saber, Jesus Cristo; éramos escândalo por proclamar a salvação por meio do sacrifício dEle na cruz; éramos escândalo por proclamar a ressureição dEle dentre os mortos. 11 Hoje, porém, temos sido feitos ignominia pela hipocrisia, pelo engano, pela sordidez, pela cobiça, pela ganância, pela mentira pregada por mercadores da Palavra, comerciantes da fé, que ensinam todo tipo de torpeza a fim de iludir seus ouvintes, fazendo do nosso Senhor um negociante de bênçãos, e não mais o salvador de suas almas.

Exortação à edificação e comunhão profunda com os irmãos

12 Estejamos, pois, alertas e continuemos a zelar pela sã doutrina, trabalhando para edificar a casa do Senhor como pedras vivas que somos, a fim de erigir um templo agradável a Ele, pois bem sabemos que Deus não habita em santuários feitos por mãos humanas. 13 Como ouvi certa vez de um irmão: o templo somos nós, o louvor são os pensamentos, os sacrifícios são as decisões o culto é a nossa vida. 14 Invistamos, não em riquezas desse mundo, como fazem esses enganadores os quais mencionei anteriormente, mas invistamos nos relacionamentos, não sendo superficiais no tratamento uns para com os outros. 15 Assim convêm que algumas vezes deixemos nossos próprios interesses de lado.

Exortação a permanecer na Verdade

16 Porém, não priorizemos os relacionamentos em detrimento da Verdade, deixando a margem a Palavra, que é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça. 17 Doutro modo, sejamos sóbrios, e não procuremos atrair pessoas para Cristo usando de sistemas humanos em oposição aos propósitos de Deus, sistemas estes que teremos que continuar usando para mantermos essas pessoas em nosso meio, depreciando a doutrina e julgando que os relacionamentos são mais importantes do que a Palavra ensina.

Saudações finais

18 Ponderem em seus corações todas essas coisas. 19 Aquele que tem conhecimento, que busque entendimento, e o que tem ambos que busque sabedoria segundo os princípios do Deus vivo, para que sejamos irrepreensíveis no perfeito amor, longanimidade  e justiça.

20 Ao único Deus, sábio, seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém.

@edukokinho

Categorias: Reflexões

Comente pelo Facebook »