Algumas considerações iniciais:

1- Quem viu o MassaToon dessa quarta do meu caro amigo Murilo, entendeu o título deste texto. Se não viu, volte um post e leia;

2- Estava pensando em fazer um artigo sobre o Falso Moralismo, dando exemplos de matanças de animais, amor pelos animais, pena dos animais e demais assuntos, mas vi que o foco dessa semana é outro, então esse texto é uma opinião minha;

3- Isso aqui será um espelho, tanto para mim quanto para você, procurando identificar pontos aonde quem pratica a Injustiça Social é a igreja. Se não quer se sentir culpado, volte para o Facebook.

Vamos com uma breve história: a Igreja Primitiva (e medieval) teve um papel bem diferente na sociedade se comparada com a “igreja” de hoje. Antes, com participação nas decisões do governo, ela buscava ligar os Princípios Divinos (salvação, arrependimento e reconciliação), juntamente com a participação ativa na comunidade, integrando a ajuda aos necessitados e a pregação da Palavra. Hoje temos várias igrejas e poucas que seguem esse caminho!

O que vemos são templos de culto a não sei qual deus que pregam a necessidade da compra da Graça de Deus para aquela pessoa que não tem aonde cair morta ou viver em pé. E mais, falam que aqueles sem fé (leia-se dinheiro) são os que passam por aflições, porque deus (não sei qual) assim o quis.

Outras igrejas só fazem a parte da pregação, dizendo que devemos amar o próximo, orar por ele e pedir para que Deus o ajude, mas a bunda gorda não tira do banco da igreja. Essas igrejas se encaixam naquela parte da Bíblia que diz “fé sem obras é morta”, parecendo mostrar a mesma coisa em Apocalipse sobre as “pessoas mornas”.

A Igreja é AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO. É uma instituição religiosa que tem cunho social. É um Templo de Adoração a DEUS. É local de comunhão, reconciliação e arrependimento. Local de contato íntimo com o Pai. A única diferença entre um Clube ou uma Associação e uma Igreja é a presença Trindade, e só. A igreja é lugar de pessoas que se sensibilizam pelo próximo (ou deveria ser). Não só pelo seu estado espiritual, mas também pela sua condição emocional, material, familiar e até trabalhista, intercedendo nestes locais e sendo uma via de bênçãos para essa pessoa.

Um exemplo claro de alguém que NÃO SABE o que é igreja, é achar que pregando a Palavra de Deus para um mendigo vai fazer com que ele se converta. Velho, o cara tá passando fome a três dias, não toma banho a um mês e vive na rua, porque em vez de dar uma Bíblia pra ele, tu não convida para tomar um café ou almoçar e descobre o porque ele esta nessa situação. Porque nós não o ajudamos procurando alguma casa de apoio? Porque não fazemos isso? Por que é vergonhoso? Porque não temos tempo? E nós ainda queremos se pagar de “cristãos”? Por favor né!

Temos que voltar ao princípio de Igreja, conciliando a Pregação da Palavra e ajudando os necessitados. Ficar na internet falando que os outros não fazem nada é legal, quero ver agora VOCÊ (isso inclui EU também) fazer algo pelo próximo necessitado.

Fiquem na Paz!                            Gustavo Woerner

 

Categorias: Reflexões

Comente pelo Facebook »