Honrar” pode ter como sinônimo “enobrecer”, que significa conceder nobreza. Nobreza tem a ver com status perante os outros, e honra tem a ver com a reputação que o segue. Dessa maneira, honrar pai e mãe seria conceder nobreza a seus pais diante dos outros, e também fazer uma boa reputação de seus nomes mediante nosso proceder. Está escrito, em Provérbios, que um filho mal educado é a desgraça de um pai, logo, o oposto também é verdade: Um bom filho é a graça e orgulho de um pai.

Um filho leva o sobrenome do pai para que o pai leve a reputação do filho. O pai molda a identidade do filho e o filho enobrece – ou arruína – a identidade do pai.

A reputação de uma pessoa é consequência do que ela deixa para esse mundo. As obras que fazemos falam de nosso caráter, e a maior obra que um homem pode fazer nessa terra é um filho, que é uma obra viva! Ficamos orgulhosos de nossas criações. Tenho orgulho, no bom sentido, de ter escrito um livro que recebeu boa crítica de quem leu, de receber elogio e incentivo de meus chefes quando faço um bom trabalho dando uma aula; sinto uma tremenda satisfação quando vejo um aluno aprendendo e praticando aquilo que ensino…isso meio que dá sentido à vida. Fazer algo que abençoe outros justifica esforços, produz contentamento e incentiva a continuar. Quando você vê que a sua existência é motivo de alegria de outras pessoas dá gosto continuar vivendo para continuar abençoando.

Veja que os exemplos que falei foram muito pequenos: um livro que escrevi e aulas que dou. Imagine agora uma obra que não seja apenas uma representação literária do que pensas (um livro), mas, literalmente, uma parte de você que constrói novos pensamentos (um filho). O que estou tentando dizer é que, para Jesus, o sentido da vida não está em si mesmo, mas em usar a si mesmo para dar sentido aos outros. O sentido da vida cristã é o relacionamento que temos com o Pai e com os outros. Viver é relacionar-se com Deus e com homens, em amor. Assim, sentimo-nos satisfeitos e contentes com a vida quando aquilo que fazemos traz boa reputação e nobreza, no bom sentido. Provérbios 22:1 diz: “A boa reputação vale mais que grandes riquezas; desfrutar de boa estima vale mais que prata e ouro.”, Eclesiastes 7:1 diz: “Um bom nome é melhor do que um perfume finíssimo…”. Ser conhecido com um bom nome é a melhor coisa que pode haver, pois dá sentido e incentivo a continuarmos sendo bons, e o que mais traz um bom nome, ou mau, é um filho! Deus é amado e glorificado por seu Filho, Jesus. Jesus glorifica, honra e enobrece o nome do Pai. Jesus disse que Ele não veio buscar glória para si, mas para o Pai. E o Pai disse a respeito do Filho, “este é meu Filho amado em quem me agrado”. Jesus é a representação viva de quem é o Pai. Assim também é conosco; assim também se dá no relacionamento de pais e filhos. Por que achas que pais colocam tantas fotos dos filhos na sala? Por que achas que pais falam tanto de seus filhos quando conversam? Porque a honra e a nobreza de um pai estão no bom proceder de seus filhos, que são uma extensão de sua vida.

Honrar pai e mãe para mim significa: dê aos seus pais um bom nome pelo bom proceder e integridade da sua vida. Quando honramos pai e mãe damos sentido à vida deles, confortamos sua velhice e lhes damos um motivo para falecer dignamente e sabendo que, ao partirem, deixam um legado vivo do que eram. Quando os desonramos, fazemos o oposto de tudo isso.

Também sei que para tudo isso ser possível, é primeiro necessário que pais sejam pais e não apenas progenitores. Também entendo que filhos apenas honrarão os pais quando os pais bem criarem os filhos. Se você não teve bons pais, sinto por você…todavia, podes redimi-los pela transformação de tua vida.

Concluo com esse esquema:

Bons pais + bons filhos = boa reputação aos pais e louvor dos filhos.

Bons pais + maus filhos = amargura para os pais e sofrimento para os filhos.

Maus pais + bons filhos = o proceder do filho tem a chance de redimir os pais e transformar seus corações.

Maus pais + maus filhos = Gálatas 5:20-21.

Guilherme Adriano

Categorias: Reflexões

Comente pelo Facebook »