Buenas!

Lembrando um pouco de um dos meus primeiros post’s “A tentação não vem de Deus”, entrei em uma pequena discussão enriquecedora com meu ‘amigo de fé, meu irmão, camarada’, @realsonee, e acabei por descobrir algumas cositas que mudaram meu pensamento em relação à Origem do Pecado. Publico aqui, quase na integra, tudo que ele me esclareceu:

>> O pecado em realidade vem do coração humano! De acordo com Romanos 7.15-20, com destaque no final do versículo 20, está explicito: “O pecado que habita em mim”. Assim vemos que por um só homem o pecado entrou no mundo: “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram” (Rm 5.12), e o próprio Cristo fala que é do coração do homem que procede todo o mal. Ou seja, o pecado nasce quando o HOMEM (na figura de Adão/Eva) o pratica, nem antes e nem depois.

É verdade que satanás tentou o homem para que ele pecasse, mas é culpa exclusiva do homem que o pecado entrou no mundo. Minha culpa, sua culpa e culpa de toda a humanidade. Também é verdade que Deus não tenta a ninguém “Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: ‘Estou sendo tentado por Deus’. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.” (Tg 1.13), mas permite que o Diabo o faça “O Senhor disse a Satanás: ‘Pois bem, tudo o que ele possui está nas suas mãos; apenas não encoste um dedo nele’. Então Satanás saiu da presença do Senhor.” (Jó 1.12).

A realidade é que junto do pecado vieram todas as coisas ruins que conhecemos, como: mentira, morte, prostituição, fome, injustiça, nudez, guerras, etc.. Tudo isso que assola e destrói a humanidade, no final das contas, é culpa da própria humanidade. Não foi Deus e nem o Diabo que criou o pecado, mas nós seres humanos. <<

 

Antes de pensar que você não merece estar sofrendo tanto, lembra que Cristo sofreu por tua culpa. Lembra que Cristo não morreu somente para nos salvar, mas para pagar a nossa dívida com a Trindade. Pagar nossa dívida eterna!

Fiquem na Paz!                                                   @GustavoWoerner

 

Categorias: Reflexões

Comente pelo Facebook »